Fluminense

Jogadores do Fluminense fazem segunda paralisação no ano por salários atrasados

Atletas se reuniram no em CT e decidiram não treinar. Atividade deste sábado está mantida.

Na tarde desta sexta-feira, jogadores do tricolor carioca decidiram por não treinar em protesto, o motivo são os salários atrasados. Eles se reuniram no CT do clube na Barra da Tijuca durante parte fechada de atividade, quando a imprensa não acompanhava e optaram por paralisação. O elenco tem atividade marcada para este sábado, ela passou para a parte da tarde. O próximo compromisso do time é contra o Botafogo, domingo pela quarta rodada da Taça Rio, no Maracanã.

A quase um mês atrás em 19 de fevereiro, jogadores já haviam feito o mesmo tipo de protesto mas voltarmos a treinar no dia seguinte. Fato aconteceu dois dias após final da Taça Guanabara. Os salários de referentes ao mês de Janeiro foram pagos na última quarta-feira pela diretoria, aos funcionários e jogadores do Fluminense. Mas o 13° de 2018, férias e salário referente a fevereiro estão pendentes.

O presidente do clube Pedro Abad quando perguntado sobre o assunto na última vez, em fevereiro, disse estar tudo acertado e reclamou sobre exposição da situação na imprensa. Ele  viajou essa semana para Portugal em busca de novos recursos para o Fluminense. 

Em entrevista coletiva na última terça-feira, o jogador do clube, Airton, falou sobre os atrasos salariais. Na ocasião o jogador disse que Pedro Abad conversou com o grupo na segunda-feira. E que a equipe, focada, confia no esforço da diretoria em regularizar a situação, que chegou aos três meses de salários atrasados. Com esse período a Lei Pelé faculta ao jogador a opção de pedir rescisão unilateral de contrato, como ocorreu no caso de Gustavo Scarpa.

Tags
Mais

Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar