Flamengo

Análise: Na ausência das estrelas, reservas dão conta do recado e são fundamentais nas vitórias do Flamengo

Jogadores que entraram no lugar dos lesionados foram fundamentais na sequência do time

Jorge Jesus teve que se desdobrar para escalar o Flamengo nos jogos diante Chapecoense, Atlético Mineiro e Athletico Paranaense. Venceu as três partidas sem as suas principais estrelas.

Quando o Flamengo anunciou as lesões de Arrascaeta e Filipe Luís, muitos torcedores rubro-negro ficaram nervosos e diminuíram a empolgação com o time. Para complementar, Gabigol e Rodrigo Caio foram convocados para a seleção brasileira e desfalcaram o time por duas rodadas do Campeonato Brasileiro. Era preciso que o Flamengo desse a volta por cima com os jogadores reservas, que para muitos não deveriam nem estar no clube.

O primeiro teste do time foi contra a Chapecoense, em Chapecó. O Flamengo já era líder da competição e para completar, Gabigol, artilheiro da equipe, estava suspenso. Na ocasião, Vitinho e Reinier foram titulares, e o primeiro foi fundamental com uma assistência para Bruno Henrique marcar o único gol da vitória rubro-negra. Renê, que entrou no lugar do lesionado Filipe Luís, também fez uma partida muito segura na defesa.

Foto: Divulgação

O segundo teste foi contra o Atlético Mineiro, no Maracanã. Dessa vez, sem Rodrigo Caio, que se juntou a seleção brasileira para os amistosos contra Senegal e Nigéria. Jorge Jesus confiou em Rhodolfo para a vaga do zagueiro, que não comprometeu em nada a equipe e fez um grande jogo. Vitinho, mais uma vez, foi fundamental para a vitória por 3 a 1, marcando um gol e dando duas assistências, uma delas para o jovem Reinier, que jogava na vaga de Gabigol.

Foto: Marcelo Cortes / Flamengo

O terceiro teste foi no jogo diante o Athletico Paranaense, na Arena da Baixada, onde o Flamengo só tinha vencido apenas uma vez na história do Brasileirão. Dessa vez, Jorge Jesus deixou Reinier no banco e apostou na velocidade de Lucas Silva, que começou como titular. O atacante inclusive sofreu um pênalti sonegado pelo árbitro, mas isso é assunto para outro dia. Contra o Furacão, brilhou a estrela de Renê, que foi titular nos últimos três jogos, e deu uma bela assistência para Bruno Henrique marcar o gol da vitória.

Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

Mais do que nunca ficou provado que o Flamengo tem um elenco forte e que os jogadores entenderam a idéia de Jorge Jesus. O treinador inclusive fez “renascer” o futebol de Vitinho, que para muitos já não fazia falta no elenco rubro-negro.

Tags
Mais

Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar