Vasco da Gama

Análise | O rodízio de Valentim – Portuguesa-RJ x Vasco

O Vasco venceu todas as quatro partidas que disputou na temporada e se classificou para a semi-final da Taça Guanabara na ponta da tabela, com 8 gols marcados e 2 sofridos.

O rodízio no time de Valentim garantiu mais uma vitória para o Vasco. O triunfo da vez foi sobre a Portuguesa-RJ, em Moça Bonita, Bangu. Yago Pikachu foi o responsável pelo único gol da partida, que mantém a equipe invicta na Taça Guanabara.

Confira outras notícias do Vasco

Os clubes entraram em campo às 17 horas de baixo de um sol de 41º (graus). O calor dificultou a velocidade da partida. Não tinha como manter um alto nível de futebol durante os noventa minutos. Todos sabiam disso. Mas havia uma pessoa que pretendia, de certa forma, se aproveitar desse fator: Alberto Valentim.

O técnico poupou os principais nomes e, aos poucos, deu minutagem a alguns atletas. Sabendo do desgaste que esse jogo traria e visando o clássico contra o Fluminense, no próximo sábado, o treinador apostou num time praticamente reserva. A escalação foi: Fernando Miguel; Cláudio Winck, Luiz Gustavo, Ricardo e Henrique; Willian Maranhão, Raul, Pikachu, Dudu e Moresche; Ribamar. Mais um rodízio.

Danilo Barcelos ficou no banco. Castan, Werley, Cáceres, Lucas Mineiro, Thiago Galhardo e Maxi López nem foram relacionados – o último sequer entrou em campo este ano. Andrey estava suspenso após levar cartão vermelho contra o Americano e Rossi ainda não tem condições de jogo.

Confira como foi a partida entre Portuguesa-RJ x Vasco

Pikachu, autor do único gol da partida, saiu jogando mas deu lugar à Rildo no segundo tempo. Bruno César fez o caminho inverso. Estreou com a camisa vascaína na vaga de Dudu. Assim como Rildo, entrou para ganhar ritmo de jogo. Não foi brilhante, mas mostrou que sabe o que fazer com a bola no pé.

O rodízio também trás à tona, neste início de campeonato, opções viáveis para o restante da temporada. Ricardo e Luiz Gustavo estiveram seguros lá atrás. Winck atuou com propriedade pelo lado direito antes de ser substituído com dores. Willian Maranhão fez bem a transição com a bola da defesa para o ataque. Dudu procurou o jogo, porém ainda parece estar se adaptando aos profissionais. Moresche e Ribamar mostraram disposição. Ambos figuravam de forma efetiva no ataque.

Valentim roda o time com esperteza. Utiliza quem tem as melhores condições sem exigir muito dos atletas. Alguns jogadores ainda nem foram escalados e outros atuaram apenas por poucos minutos. Resta saber se ele conseguirá manter este rodízio assim até o fim do ano.

Tags
Mais

Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar