Botafogo

Após sorteio, presidente do Conselho Deliberativo do Botafogo diz que esposa não ficará com o carro

O ocorrido causou polêmica no jogo contra o São Paulo, após esposa de Edson Alves Junior ser sorteada e não estar presente no Nilton Santos

Depois da derrota para o São Paulo por 2 a 1, no Nilton Santos no último sábado, o sorteio do carro da CBF causou polêmica entre os torcedores do Botafogo. A CBF sorteou um carro no intervalo da partida, e a sorteada foi a esposa do presidente do Conselho Deliberativo do Alvinegro. Ana Rita não estava no estádio, o que viola as regras, e através das redes sociais o conselheiro se explicou e disse que eles não ficará com o carro.

“Prezados, boa noite. Aproveitando esse post e o momento agora menos conturbado, gostaria de esclarecer os fatos. Em primeiro lugar, é importante reforçar que o sorteio foi todo promovido e operacionalizado pela CBF, sem a participação de colaboradores do clube ou prestadores de serviço do estádio. O que ocorreu: ao chegar no hall dos elevadores onde fica o acesso aos camarotes e tribuna, eu e meu pai (fomos juntos ao jogo) passamos a catraca e a menina da promoção entregou um cupom para cada um. Olhei para o cupom, não quis preencher e dei para meu pai. Ele preencheu o dele e, no outro, pensou em colocar meu filho mais velho, que costuma ir conosco, mas não foi sábado. Acabou achando que por ele ser menor de idade não poderia e, na visão dele, sobrou a nora. O resto é o que todos sabem. O cupom com o nome de minha esposa acabou sendo sorteado e me vi envolvido nessa polêmica. Esse sorteio foi uma situação nova e isso acabou ocorrendo. Já decidi, em conjunto com minha esposa, que em hipótese alguma ficaremos com o carro. Entendo que o mesmo deva ser direcionado para o clube de alguma forma. Quero reiterar que o Botafogo não teve participação alguma no sorteio. E agradecer pelas várias manifestações de apoio recebidas”.

A CBF tinha a intenção de aumentar o público no Campeonato Brasileiro, e passou a selecionar dois jogos por rodada, a partir da 19º, para o sorteio de um carro na hora do intervalo das partidas. Até o fim do Brasileirão, serão 40 carros Fiat Mobi Flex 2020.

A CBF explicou como funciona o processo do sorteio: “no momento do sorteio, a auditoria verifica o procedimento em si, garante que o sorteio aconteça de forma correta e dentro dos procedimentos exigidos para qualquer sorteio. Depois disso há um prazo de cinco dias, conforme regulamento, para homologação do resultado, que é de fato quando entram em contato com o ganhador, conferem dados, assinatura… Nos outros sorteios já feitos, sempre o ganhador foi identificado no estádio mesmo, a pessoa ganha e se apresenta para saber os procedimentos a partir dali”.

Tags
Mais

Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar