F1

Ayrton Senna bravo com Comandante Oliveira

Ayrton Senna era uma pessoa comum, passível de erros e acertos e, um belo dia, ele ficou bravo com o Comandante Oliveira e com razão, pois houve uma época que ele saiu com muito pouco combustível, muito justo no carro, ele, o Prost, isso na McLaren.

Em duas corridas seguida  Ayrton que acelerava mais que o Prost, ele consumia mais combustível, porque ele era mais bruto e o Prost era aquela coisa: “o professor”, dirigia mais tranquilo, estava em segundo. Só que nesse meio tempo, ele consumiu mais combustível, faltando uma volta acabou combustível, duas vezes.

Oliveira se lembra que em Hockenheim acabou combustível, faltando uma ou duas voltas para ele ganhar corrida. O Prost lá atrás, veio e ganhou a corrida. Nisso, Oliveira já estava no aeroporto esperando Senna. E ele chegou bravo, com uma cara feia, e para distrair ele resolveu fazer uma piadinha aqui, para ver ele se ele relaxava, pois já era a segunda vez que fica na pista sem combustível.

Comandante Oliveira tinha uma Parati, aquele carro da Volkswagen e ele puxou assunto:. “Ayrton, poxa vida, acabou combustível do seu carro, né? Você não quer fazer uma coisa? Eu pego o medidor de combustível da minha Parati, você põe na tua McLaren (pensando que ele ia achar graça e relaxar), pois ele me olhou com uma cara tão feia.

E ele não achou graça nenhuma, na piada. Ele ficou quase uma semana sem falar comigo. Depois disso, eu pensei que poderia ter ficado quieto. Mas não, fui brincar piorei a situação, pois ele estava muito bravo. E, depois, ele ficou na boa de novo”, finaliza Comandante Oliveira.

LEIA MAIS

Ayrton Senna e seu carisma para Comandante Oliveira

Comandante Oliveira: de fã a piloto oficial de Ayrton Senna

Ayrton Senna e as aulas de mergulho que não aconteceram

Tags
Mais

Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar