BotafogoFutebol

Balanço da derrota, ausência de Jean e Erik no próximo jogo; confira a coletiva de Zé Ricardo

Técnico cita ainda Rickson e o jovem Elivelton, lateral direito da base

O Botafogo estreou com derrota diante da Cabofriense, por 3×1, na noite deste domingo (20), em Macaé. Após a partida, o técnico Zé Ricardo falou sobre o resultado negativo da estreia. Segundo o treinador, o Botafogo está passando por um processo de renovação, com caras novas e meninos da base. O treinador ainda pediu um pouco de paciência para a torcida.

As pessoas tem que entender que é um Botafogo diferente da reta final do ano passado. Temos seis ou sete jogadores que não faziam parte daquele grupo que finalizou a competição, outros jogadores voltando, de muito tempo de inatividade, casos de João Paulo e Alan Santos. Alguns meninos que demos a oportunidade de jogar, enfim, acho que é um processo que o Botafogo tem que passar. É lógico que a derrota é ruim, porque pode pressionar um pouco os garotos, pode pressionar a gente, mas a gente tem confiança que o trabalho daqui a pouco vai encaixar e o Botafogo volta a fazer aquilo que terminou o ano – explicou, Zé Ricardo.

Veja os outros trechos da entrevista de Zé Ricardo

PRINCIPAL FATOR DA DERROTA

Jogo difícil. Foram 14 para 15 dias de trabalho, sabia que não iria estar no ideal, em nenhum aspecto. A Cabofriense tem um jogo de imposição, força física e trabalhou com velocidade e quis investir nessa dificuldade que qualquer equipe tem nesse início de temporada, e conseguiu ter sucesso. Mas conseguimos o gol e talvez se não tivéssemos sofrido aquele empate no finalzinho do primeiro tempo, poderíamos ter controlado melhor a partida, mas faz parte. Os erros vão dando pra gente aprendizagem para os próximos passos. Temos Copa do Brasil, Sul-Americana, a gente sempre está atento e ainda bem que nenhum atleta saiu com câimbra ou machucado. Temos ainda alguns atletas para estrear e faz parte. Não tem como apontar uma causa específica.

COISAS POSITIVAS DA PARTIDA

A volta do João Paulo, jogador importante, o Alan Santos, muito tempo sem jogar e os meninos começando a ter oportunidade no profissional. Alguns pontos que precisamos já detectar e atacar, mas isso é no dia a dia, é um processo. Com a equipe em sua boa parte reformulada, é difícil você acertar todos os pontos. Lógico que, não queríamos sair daqui derrotado, mas vamos trabalhar para quarta-feira, que já tem o Bangu pela frente e tentar recuperar dentro de casa esses pontos.

ESTREIA DE ALAN SANTOS E JEAN NO BANCO

A maioria dos atletas que não entraram em campo hoje, ou aqueles que não vieram era porque a gente entendia que não tinha condições físicas. O Jean também voltou agora, teve poucos trabalhos com a gente e entendemos que o Wenderson faria bem o trabalho do primeiro volante, com boa distribuição de bola e o Alan estaria mais próximo do João Paulo para trabalhar na construção do jogo. Foi importante ele se sentir bem, não sentir nenhum tipo de problemas físicos, ter apenas cansaço mesmo.

SUPRIR A AUSÊNCIA DE LÉO VALÊNCIA

Léo viria normalmente para o jogo, mas tomou uma pancada na panturrilha e a gente preferiu não trazê-lo para cá, pois ele ainda estava sentindo dores. Tivemos a opção do João Paulo, temos também o Marcos Vinicius que ainda está entrando em forma, enfim, temos algumas opções, jogar com dois atacantes também, mas só o dia a dia mesmo para dizer mais.

ASPECTO PSICOLÓGICO DOS JOVENS DA BASE QUE ATUARAM

Parabenizo novamente a Cabofriense pelo jogo que fez. Tomamos gols em momentos cruciais. A bola no nosso pé e cedemos o escanteio e acabamos sofrendo o empate. Depois em uma construção e mais uma infelicidade no final do jogo, então a gente tem que ter calma e paciência, lógico, sempre buscando melhorar. Não tem nenhuma caça as bruxas e o menino pelo que fez nas categorias de base, merece uma oportunidade nos profissionais. Ano passado, ele e Marcelo faziam a dupla reserva imediata do Rabello e do Carli, então por coerência mantive eles, que vinham treinando muito bem.

ASPECTO FÍSICO

Isso não é só com a Cabofriense (aspecto físico), começou a trabalhar em novembro, fez oito ou nove jogos treinos se não me engano e isso faz uma diferença e eles souberam aproveitar.

RETORNOS E REESTREIA DE ERIK

Temos que ter calma, mas se a gente conseguir escrever o Erik, ele vai estar disponível. Vamos esperar a recuperação dos atletas que jogaram hoje e como vai ser a evolução física dos atletas que não vieram.

REPOR AS PERDAS DA ÚLTIMA TEMPORADA

Natural uma reconstrução. Chegadas e partidas fazem parte. Clube que tem a dificuldade que tem o Botafogo, era natural depois do bom fim de ano que fizemos, alguns atletas iriam acabar saindo, mas estamos bem atentos ao mercado. Acredito que precisamos de mais umas duas peças para pelo menos estarmos equilibrados em todos os setores, mas com calma nós vamos encontrar os jogadores que queremos, com o perfil que desejamos.

REFORÇOS PARA LATERAL DIREITA

Temos o Marcinho, Marcelo pode fazer por ali, o Rickson vem treinando bem também por ali, tem o Elivelton que disputou a Copa São Paulo. A principio a gente tem que dar oportunidade para quem estar por aqui, mas estamos atentos.

Tags
Mais

Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar