Botafogo

Barroca fala sobre confronto diante do São Paulo e sobre as opções na escalação

Sem Diego Souza no ataque, Barroca afirma ter treinado três opções para o jogo de sábado

O técnico Eduardo Barroca concedeu entrevista coletiva na manhã dessa sexta-feira, no estádio Nilton Santos. O técnico Alvinegro falou sobre o confronto com o São Paulo, às 11h, neste sábado, e espera recuperar os pontos no Nilton Santos.

“O São Paulo é um time muito forte, que está brigando o tempo todo na parte de cima na competição, treinado por um treinador bastante experiente e vitorioso. A gente espera um jogo muito difícil, sabemos que temos que jogar no limite para ser competitivo e ganhar. Mas tenho total confiança no nosso grupo que a gente tem possibilidade de fazer um bom jogo e atingir nosso objetivo nesse início de returno do Brasileiro.”

Para a partida, Barroca não vai poder contar com Carli, Alex Santana e Diego Souza. O treinador ainda faz testes no time, detalhou as dúvidas e possibilidades para o duelo contra o Tricolor, e acredita na capacidade do grupo para começar o segundo turno com o pé direito.

“Existem três possibilidades que trabalhei durante a semana que darei uma olhada. Uma possibilidade é a substituição normal, um centroavante por outro. A segunda opção é entrar com mais um jogador de velocidade na frente. A terceira opção, que me agradou muito durante a semana, que seria entrar com um meia de origem, mudar um pouco a nossa estrutura. Como eu uso o Diego Souza bem recuado, seria entrar com esta opção para ter dois jogadores mais soltos na frente e com dois volantes e dois meias.”

Barroca falou sobre os desfalques importantes para essa partida, que farão muita falta num jogo difícil, principalmente aqueles que ele pôde contar praticamente em todos os jogos até aqui.

“Muita falta. Todos os jogos que a gente puder contar com todo mundo é sempre muito bom. Diego e Alex são jogadores decisivos, que têm um número expressivo dentro da competição. O Carli é nosso capitão, uma liderança dentro de campo, um cara que quando está jogando o Botafogo tem números muito positivos. Mas não tenho por hábito lamentar quem está fora, vou dar confiança total a quem vou colocar para jogar. Às vezes esse tipo de situação é oportunidade para quem não vem tendo tanta chance mostrar que pode brigar por espaço na equipe titular.”

Tags
Mais

Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar