Botafogo

Cabofriense vira e deixa Botafogo como o único grande a perder na primeira rodada

Botafogo não ganha na estréia do Campeonato Estadual desde 2016 e a escrita permanece com a vitória da Cabofriense

Cabofriense bate o Botafogo de virada neste domingo (20). A partida foi realizada no Estádio Moacyrzão, em Macaé, às 19 horas. Os dois estrearam na Taça Guanabara pelo Grupo B, que conta ainda com Flamengo, Boavista, Resende e Bangu.

Confira outras notícias do Botafogo

PRIMEIRO TEMPO

Botafogo e Cabofriense não são os times de maior qualidade técnica no Brasil, mas proporcionaram uma boa partida. O Tricolor Praiano jogou de igual para igual com o Fogão. Não parecia um time de menor expressão do Rio de Janeiro. Avançava sempre que podia, assim como o adversário.

Os mandantes tinham uma tática: defender e contra-atacar. Esbanjavam uma ótima disposição defensiva. Quando se lançavam ao ataque, ofereciam perigo aos defensores botafoguenses. O Glorioso, apesar de não ter nomes de peso na equipe, mantinham uma postura de equipe grande do país. A iniciativa do jogo partia deles.

Todas as bolas passavam por João Paulo. Ele voltou bem e iniciou a temporada com um merecido destaque. Em uma jogada no ataque, o meia bateu escanteio curto, a zaga afastou e a bola sobrou com Luiz Fernando, que soltou o pé. Ela ainda quicou no gramado irregular antes de entrar na rede, o que gerou um desconfiança sobre a regularidade do gol. Acharam que ela havia batido em algum jogador que estava em posição irregular. Mas não adiantou nada. Botafogo 1 a 0.

Antes do gol, Kaká havia entrado no lugar de Michel, que saiu contundido. O suplente figurou um ótimo ataque para a Cabofriense. Chutou forte para a defesa de Gatito, que logo emendou em outra tirada, dessa vez no chute de Anderson Rosa. Começava aí uma tentativa de empate. E ele veio. Anderson cruzou e achou Rafael Gladiador no alto, que cabeceou com vontade contra o gol adversário aos 46 minutos.

SEGUNDO TEMPO

Os primeiros 10 minutos da segunda etapa foram de bastante intensidade. Nenhum dos lados parecia satisfeito com o resultado parcial. Ambos dispostos a ampliar. Mas o roteiro era o mesmo do primeiro tempo: ataque contra defesa seguido de contra-ataques rápidos.

Daí pra frente a Cabofriense passou a ser mais efetiva nas jogadas. Apertava a saída de bola do Botafogo e perturbava quando subia ao ataque, mesmo se defendendo muito. Anderson Rosa e Macos Índio incomodavam. E assim saiu mais um gol. Valderrama chegou bem pela direita e cruzou para Rosa só chegar batendo. Gol que marca a virada do tricolor sobre o Glorioso.

O Fogão chegou a ensaiar um empate. Mesmo que às vezes desesperado, o time de Zé Ricardo criava com perigo. Alex Santana mandou de fora da área e fez o travessão de George estremecer. Por pouco não iguala o placar. Kieza também tentou. Assim como o companheiro, não obteve sucesso.

Quem teve a felicidade foi Rincon. Ele entrou entrou no decorrer do jogo e teve a oportunidade de ampliar para o modesto Tricolor Praiano – e não desperdiçou. Recebeu, correu e bateu. Gatito não pôde fazer nada além de ver a comemoração dos adversários. Levou a vitória aquele que teve a melhor tática, com uma defesa segura e oportunidades aproveitadas. Cabofriense 3 x 1 Botafogo.

Ficha Técnica

Cabofriense x Botafogo

Campeonato Carioca: Taça Guanabara – 1ª Rodada

Local: Claudio Moacyr de Azevedo, Macaé (Moacyrzão)

Data: 20/01 (Domingo)

Horário: 19h (Horário de Brasília)

Equipe de Arbitragem

Árbitro: Pathrice Wallace Corrêa Maia

Assistente N°1: Michael Correa

Assistente N°2: Carlos Henrique Alves

4° Árbitro: Ivan Silva Araújo

Adicional Nº 1: Daniel de Sousa Macedo

Adicional Nº 2: Mauricio Machado Coelho

Escalação da Cabofriense – Técnico: Luciano Quadros

George, Watson (Pedro), Bruno Lima, Roberto Júnior, Manoel, Diego Valderrama, Michel (Kaká Mendes), Anderson Rosa, Marcelo Gama, Rafael Gladiador (Rincon) e Marcus Vinícius.

Escalação do Botafogo – Técnico: Zé Ricardo

Gatito Fernández, Marcinho, Marcelo Benevenuto, Helerson, Gilson, Wenderson, João Paulo (Aguirre), Alan Santos (Alex Santana), Leandro Carvalho (Gustavo Ferrareis), Kieza  e Luiz Fernando.

Gols: Luiz Fernando (Botafogo); Rafael Gladiador, Anderson Rosa e Rincon (Cabofriense)

Cartões Amarelos: Roberto Junior, Manoel e Marcos Vinícius (Cabofriense); Leandro Carvalho (Botafogo)

Público pagante: 2.159.
Público presente: 2.260.
Renda: R$ 53.640

Tags
Mais

Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar