Vasco da Gama

Confira os reforços do Vasco para a temporada

Entre os quatro grandes do Rio de Janeiro, o Vasco foi quem mais contratou jogadores.

Os reforços não param de chegar em São Januário. Até o momento foram oito: três laterais, dois volantes, dois meias e um atacante. Com problemas financeiros, o Vasco vai usando e abusando da criatividade para contratar os jogadores. Isso porque a maioria deles está sob empréstimo no clube. Veja quem chegou para ajudar o Gigante da Colina:

Confira outras notícias do Vasco

LATERAIS

No ano de 2018, o Vasco sofreu com as duas laterais. O lado esquerdo tinha Ramon como titular, que sofreu com lesões ao longo do período, e Fabrício, que não agradava à torcida. Além de Henrique, que não é o preferido da torcida. Na outra faixa do campo, o problema era ainda mais agravante. Com as contusões de Lenon e o descrédito de Rafael Galhardo, o zagueiro Luiz Gustavo assumiu a posição de forma improvisada. E assim ficou até o fim do ano. Tido como uma das prioridades da diretoria, o Almirante fechou com três reforços para as duas alas.

Para a lateral-esquerda, o Cruz-Maltino contratou Danilo Barcelos. O jogador de 27 anos é versátil e pode atuar também como meio-campista, pela ponta. O atleta sobre bem ao ataque, tem boa finalização e um pé calibrado nas bolas paradas. Viveu altos e baixos com as camisas de Atlético-MG e Ponte Preta, últimos clubes dele. Está emprestado aos cariocas até o fim do ano junto ao Galo.

Danilo Barcelos deve começar o ano como titular. (Foto: Carlos Gregório Júnior/Vasco.com.br)

Raúl Cáceres é mais um que chega por empréstimo até dezembro. Este é lateral-direito e estava no Cerro Porteño, do Paraguai. Já com 28 anos, Cáceres é reconhecido pela sua forma física. Em 2018, esteve presente em 48 partidas do clube paraguaio.

Apresentado ao lado do gringoCláudio Winck também chega para reforçar a faixa direita do campo. A principal característica dele são as subidas ao ataque. O jogador, que ainda peca defensivamente, faz boas jogadas quando avança e tem um cruzamento apurado. Aos 24 anos, Winck assinou por dois anos com o Gigante da Colina.

Winck e Cáceres disputarão a vaga na direita durante o ano. (Foto: Carlos Gregório Júnior/Vasco.com.br)

VOLANTES

O meio-campo vascaíno está inchado. Atualmente conta com nove jogadores para a posição. Os reforços para o setor são Fellipe Bastos e Lucas Mineiro. Os outros que já estavam na equipe são Willian Maranhão, Andrey, Rodrigo (subiu da base), Raul, Bruno Silva, Bruno Ritter e Marcelo Mattos.

Fellipe Bastos é um velho conhecido da torcida vascaína. Ele está com 29 anos e chega para atuar no Vasco pela terceira vez na carreira como profissional. A maior característica dele são os chutes potentes de média e longa distância. Ele pode atuar tanto como primeiro, quanto como segundo volante. Fellipe, apresentado com Yan Sasse, foi cedido ao Vasco até o fim da temporada pelo Corinthians.

Fellipe Bastos precisa afastar a grande desconfiança da torcida. (Foto: Carlos Gregório Júnior/Vasco.com.br)

Lucas Mineiro foi o último, até agora, a chegar no elenco. É um canhoto de 22 anos com características niveladas. Não é um primeiro volante pegador, mas é bom na marcação. Chega bem ao ataque e pode ser muito útil nas bolas aéreas – tem 1,88. Suas subidas costumam ocorrer pelo lado esquerdo no campo. Emprestado pela Chapecoense, ele fica até dezembro no Rio e com opção de compra ao fim do contrato.

Lucas Mineiro ainda não foi apresentado pelo Vasco. (Foto: Carlos Gregório Jr/Vasco)

MEIO-CAMPISTAS

Meio-campo. Uma posição delicada na Colina Histórica. Mesmo Nenê, último grande nome a dominar o setor e que hoje está no São Paulo, teve dificuldades. Em 2018, apenas Thiago Galhardo tomava as rédeas para tentar organizar o jogo no centro do campo. Sem ele, as bolas passavam da zaga direto para o ataque – muitas vezes sem sucesso ou perigo. Para a nova temporada, o Vasco acertou com dois reforços para tentar resolver os problemas de criatividade: Bruno César e Yan Sasse.

Yan Sasse é uma aposta. Ele se desloca bem e pode atuar pelo lado esquerdo, centralizado ou pela direita, onde tenta mais jogadas. Revelado nas divisões de base do Coritiba, o meia de 21 anos chega ao Cruz-Maltino para conseguir visibilidade com o seu futebol. O contrato do jogador é de um ano e com opção de compra.

Yan Sasse é uma das principais apostas para 2019. (Foto: Carlos Gregório Júnior/Vasco.com.br)

Bruno César é talvez (ou com certeza) o maior reforço do Vasco para a temporada. O meio-campista foi apresentado ao lado de Danilo Barcelos e chega com status de craque. É o novo camisa 10 do time. Ele será responsável por armar as jogadas e fazer a partida correr. Conta com o apoio de um bom chute de fora da área. Aos 30 anos, o dono da canhota perigosa assinou por dois anos com o Almirante.

Bruno César será o “cabeça” do time na temporada. (Foto: Carlos Gregório Júnior/Vasco.com.br)

ATACANTES

O ataque do Vasco já tem dono e todos sabem quem é. Maxi López é o xodó da torcida e durante a pré-temporada em Atibaia, São Paulo, tem se mostrado um líder de grupo – além de brincalhão. A vaga no time titular é dele e isso é indiscutível. No elenco, Alberto Valentim ainda conta com Ribamar, Rildo, Marrony, Caio Monteiro, Hugo Borges, Vinícius Araújo e Moresche.

Ribamar foi o primeiro a desembarcar na Colina. O único atacante a ser contratado. Mas isso não significa que terá pouca concorrência no setor. Ele pode atuar como segundo atacante ou pelos lados do campo. Marcado pela escassez de gols, Ribamar pode colaborar nas construções de jogadas. Isso porque é muito forte fisicamente, possibilitando fazer o pivô ou segurar a bola, e tem boa velocidade e explosão. Ele ficará emprestado ao Cruz-Maltino por dois anos pelo Pyramids, do Egito.

Ribamar chega ao Rio de Janeiro com créditos com o técnico Valentim. (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)
Tags
Mais

Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar