Vasco da Gama

Dança das cadeiras no Vasco

Antes de anunciar as contratações para a próxima temporada, o Vasco visa enxugar a folha salarial se desfazendo de jogadores que não deram retorno e apostando em atletas mais jovens e promissores.

[Atualizado]

Terminado o Campeonato Brasileiro, os times já começam a pensar na temporada que se iniciará a seguir. O Vasco lutou mais uma vez para ficar na Série A e não pretende ficar na parte de baixo da tabela novamente em 2019. Com isso, a diretoria planeja enxugar o elenco, renovar com as apostas e contar com o apoio de alguns retornos do time.

QUEM FICA?

Por enquanto o único que se mantém certo no elenco é William Maranhão. O contrato dele se encerraria ao fim do ano mas o clube renovou com o atleta até 2022. O voltante que chegou como uma aposta rapidamente se firmou como titular atuando em 14 partidas – 12 delas entre os onze primeiros. Maranhão ainda recebeu um reajuste salarial salarial no novo negócio firmado com o Almirante.

Jogador não é unanimidade entre os torcedores mas teve boas atuações em campo (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco.com.br)

QUEM SAI?

O Gigante da Colina pretende diminuir a folha salarial e dispensar os jogadores que não agradaram em 2018. Muito criticado pela torcida, o lateral-esquerdo Fabrício deve deixar São Januário em breve. O jogador não está nos planos da diretoria e pode ser liberado para assinar com outra equipe a qualquer momento.

Já pelo lado direito, os laterais Lenon e Rafael Galhardo também não serão aproveitados. O primeiro sofreu com muitas lesões e não conseguiu atuar pela equipe. Ele volta de empréstimo ao Guarani após seis meses. Enquanto isso, Galhardo que tem contrato até 2021, provavelmente será emprestado a outro clube. Este se envolveu em polêmicas no primeiro semestre e não agradou os vascaínos a partir disso.

Galhardo está em baixa no Vasco e perdeu a posição para Luiz Gustavo que é zagueiro (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco.com.br)

Giovanni Augusto é mais um que está na barca. Cotado para resolver os problemas de armação do time, o meio-campista teve apenas atuações regulares durante toda a temporada. Em 25 partidas, o meia contabilizou um gol e duas assistências. Ele volta de empréstimo para o Corinthians e sua permanência em São Paulo deverá ser avaliado pelo Timão.

Mais a frente, os jogadores que dão adeus ao Vasco são Kelvin e Andrés Ríos. Convivendo com muitas lesões desde 2017, quando chegou no Rio de Janeiro, Kelvin retorna ao Porto. O seu vínculo vai até dia 31 de dezembro e o atleta já está de malas prontas para Portugal. Ríos, seu companheiro de ataque, chegou a renovar com os cariocas em junho por mais seis meses, mas não empolgou. O argentino foi o vice-artilheiro no ano com 12 gols atrás de Yago Pikachu, com 18. Mas nem isso fez o Vasco mudar de ideia e aceitar o acordo proposto por ele e o empresário: com durabilidade e luvas proporcionais.

QUEM VOLTA?

Depois de uma temporada emprestado ao Albiirex Nigata, do Japão, o prata da casa Thalles está de volta a Colina. O jogador sofreu com a balança na última passagem pelo Cruz-Maltino, mas retorna mais experiente e focado em ajudar o time que o formou. Outro menino da base que retorna a São Januário é Guilherme Costa. O meio-campista estava no Vitória, da Bahia, desde fevereiro e já se encontra no Rio de Janeiro. Ele fez 16 jogos, sendo 7 como titular, e balançou as redes uma vez. Mesmo sem conseguir manter uma regularidade por causa das lesões, os baianos manifestaram interesse em prorrogar o contrato do atleta.

Thalles volta e deve fazer sombra a Maxí López (Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br)

O goleiro Gabriel Félix foi emprestado ao Fortaleza e fez parte da campanha do acesso. Ele atuou apenas na última partida da Série B e em três na Copa Fares, somando três gols sofridos nos quatros jogos disputados. Já Alan Cardoso foi para o ABC, da terceira divisão. O lateral-esquerdo não conseguiu fazer mais que quatro jogos pelo clube devido a uma contusão no joelho e voltou ao Vasco para tratá-la. Quem também não conseguiu ter sequência em 2018 foi Jomar. O zagueiro passou boa parte da temporada treinando separado em São Januário e em setembro foi para o Oeste, da Série B. Lá o atleta teve duas oportunidades de jogar, ambas como titular.

Enquanto isso, Evander e Paulo Victor seguem fora do país – no Midjtylland, da Dinamarca, e no Albacete, da Espanha, respectivamente. Os dois jogadores oriundos da base vascaína têm contrato de empréstimo até junho de 2019 pelas equipes europeias.

Tags
Mais

Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close