FlamengoFutebol de base

Final da Copa do Brasil Sub-17 está adiada após surto de Caxumba

A nova data para a realização da final é no próximo dia 21, às 20h, em local a definir

A partida de volta entre Flamengo e Fluminense que ocorreria hoje às 21h30 no Maracanã, foi adiada após um surto de Caxumba no elenco rubro-negro. O Flamengo encaminhou à CBF (Confederação Brasileira de Futebol), na manhã desta terça-feira uma solicitação formal do adiamento da partida de volta da Copa do Brasil Sub-17 e foi atendido pela Entidade. A partida então foi remarcada para o próximo dia 21, às 20h, em local a definir. Por conta do adiamento da final o Flamengo precisou cancelar a disputa de um torneio no Japão entre os dias 14 e 24 de dezembro.

Gabriel Noga foi titular na primeira partida da final (Foto: Staff Images/Flamengo)

Segundo informação do Jornal Extra, até o momento são 7 atletas das categorias Sub-17, sendo eles Nathan, Bruninho, Lázaro, Sidney, Ramon, Weverton, Gabriel Noga e 8 atletas da categoria Sub-20, além de um supervisor da base e um funcionário da FlaTV. A equipe rubro-negra já tinha Bruno Gomes, expulso e Luís Gustavo que levou terceiro amarelo suspensos para a partida de volta, chegando a um total de 9 jogadores sem condições de jogo.

Em nota oficial divulgada em seu site, o Flamengo se pronunciou sobre o caso:

“O Flamengo deixa claro que todos os atletas e funcionários afetados pela doença eram vacinados, e informa que todos os cuidados de praxe foram prontamente tomados em todos os casos, desde a apresentação dos primeiros sintomas da doença”.

O Doutor Gustavo Dutra, médico do Departamento de Futebol de Base do clube, também se pronunciou.

“Atualmente, a dose completa da vacina possibilita ao paciente entre 80% a 90% de imunidade com relação à doença. Todos os atletas e funcionários afetados eram vacinados, e apresentaram, devido a isso, os sintomas mais leves da enfermidade. Nenhum deles precisou ser internado, todos estão se recuperando em casa, sob as devidas orientações médicas. Ao iniciarem os primeiros sintomas da doença, foram imediatamente medicados, isolados e afastados de quaisquer atividades físicas, esportivas ou competitivas, como treinos e jogos, e colocados em repouso absoluto. Essa é a conduta, e o afastamento e recuperação são por tempo indeterminado, com reavaliação no mínimo semanal da situação de cada um deles. Importante ressaltar também que os sintomas aparecem em torno de duas semanas após o primeiro contato com o vírus.”

No Fluminense, nenhum atleta apresentou queixa ou sintoma da doença até o momento.

A doença

Caxumba é uma infecção viral que afeta as glândulas parótidas – um dos três pares de glândulas que produzem saliva. O vírus é transmitido pela inalação de gotículas do espirro ou da tosse de pessoas contaminadas, podendo até mesmo contrair caxumba ao conversar muito próximo da pessoa infectada ou então compartilhar utensílios como talheres, copos e pratos.

 

(Imagem: Dr. Joseph El-Mann)

Entre o contato com o vírus e o surgimento do inchaço nas glândulas salivares, pode levar um período de 14 a 21 dias para a doença se manifestar, sendo assim, outros jogadores do elenco rubro-negro também podem estar infectados. Em casos graves, a caxumba pode causar inflamação e inchaço doloroso dos testículos (orquite) nos homens e levar à esterilidade.

A fase aguda da doença geralmente dura de 5 a 7 dias, e o tempo de recuperação estimado de 16 a 18 dias, de acordo com o site Tua Saúde. A nova data da final será daqui a 11 dias.

Na primeira partida, os times fizeram um confronto equilibrado e empataram em 1 a 1, com gols de Reinier para o Flamengo e Martinelli para o Fluminense.

 

Tags
Mais

Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar