FlamengoFutebol

Flamengo emite nota oficial em resposta sobre matéria exibida no Fantástico

O Flamengo explicou a decisão de continuar usando o Ninho do Urubu com os jogadores profissionais mesmo depois do pedido da prefeitura para impedir as atividades no local

O Flamengo emitiu nessa segunda feira, dia 18/02, uma nota oficial referente ao programa do Fantástico, exibido no domingo anterior, dia 17/02. A matéria apresentava perguntas referentes ao incêndio ocorrido no Ninho do Urubu, no dia 08 de fevereiro, e foram respondidas pela Assessoria de Comunicação do clube.

o Flamengo explicou a decisão de continuar usando o Ninho do Urubu com os jogadores profissionais mesmo após o pedido da prefeitura para suspender todas as atividades no centro de treinamento. A diretoria do clube ainda analisa medidas que possam cancelar a ordem de interdição do CT.

Na reportagem exibida pelo Fantástico, o programa mostrou alguns trechos do depoimento do diretor do Flamengo, e da representante da “NHJ do Brasil”, empresa que instalou os contêineres no Ninho do Urubu. O Fantástico também disse sobre uma atualização da Prefeitura do Rio de Janeiro, que já aplicou 39 multas ao Flamengo por não cumprir a ordem de interdição da Secretaria Municipal de Fazenda em outubro de 2017.

Confira a nota oficial do Flamengo ao Fantástico

NOTA OFICIAL AO FANTÁSTICO

O Clube de Regatas do Flamengo considera que, nesta etapa das investigações, qualquer conclusão é prematura e especulativa, visto que ainda serão juntadas ao inquérito informações colhidas de novas testemunhas, documentos e análises periciais.

O Clube reitera a sua disposição de colaborar com todo e qualquer órgão público e autoridades que estejam atuando de modo a que as causas do trágico incêndio ocorrido em alojamento habitável do CT George Helal sejam esclarecidas.

O Clube de Regatas do Flamengo não vai comentar o teor de depoimentos que ainda serão objeto de investigações. Não seria uma conduta responsável. A busca pelo esclarecimento dos fatos compete à autoridade policial, e o referido inquérito está em andamento.

O Flamengo seguirá colaborando com as investigações e aguardando a conclusão do trabalho que vem sendo realizado pelas autoridades.

RESPOSTAS AO FANTÁSTICO

1 – quem fazia a manutenção dos alojamentos que pegaram fogo (hidráulica e elétrica)… o Flamengo ou a NHJ do Brasil?

RESPOSTA – A manutenção dos aparelhos de ar-condicionado é realizada, há 20 anos, pela empresa Collman Refrigeração. E vale destacar que o CT dispõe de equipes permanentes para a execução de serviços gerais de manutenção hidráulica e elétrica, entre outros.

2 – o Flamengo tinha um contrato de prestação de serviço de manutenção com a NHJ do Brasil? O contrato ainda está em vigor? Que tipo de trabalho a empresa deveria fazer?

RESPOSTA – Sim, o contrato está em vigor. Trata-se de uma empresa com notória expertise em seu segmento de atuação, com clientes de grande porte, como as Organizações Globo, a Petrobras, entre outros. Cabe ressaltar que os módulos habitacionais da NHJ já são fornecidos com todas as instalações elétricas, de acordo com a ABNT, a NBR-5410 e a NR-10, que tratam de segurança em instalações e serviços em eletricidade. Todos os materiais em PVC utilizados para conduletes, canaletas e caixas de passagem são do tipo antichamas.

Os cabos flexíveis utilizados nos circuitos elétricos também têm propriedades antichamas. Por fim, os disjuntores de proteção são sempre instalados de acordo com o tipo de módulo a ser utilizado – no caso do Clube de Regatas do Flamengo, de acordo com a planta elétrica já apresentada às autoridades.

3 – por que o Flamengo não instalou um sistema de prevenção de incêndio nos alojamentos?

RESPOSTA – O Flamengo considera que a prevenção existente no local é a recomendada pelo fabricante NHJ. Os módulos habitacionais da NHJ, segundo a empresa, possuem tratamento antichamas, circuitos elétricos antichamas e disjuntores individuais, que devem desarmar em caso de curto-circuito.

Ainda segundo informado no contrato pela empresa locadora, toda a estrutura e a rede elétrica já vêm instaladas pela fábrica. Não há no contrato recomendação para a utilização de detectores de fumaça, nem mesmo a obrigação normativa de uso naquele tipo de acomodação.

4 – por que o Flamengo ainda não fechou o Ninho do Urubu, apesar de ter uma ordem de interdição desde outubro de 2017?

RESPOSTA – O Flamengo estava e ainda está se empenhando para atender a todas as pendências administrativas que levaram à interdição – que nenhuma relação guardam com questões de segurança. O CT está interditado para pernoite. Dessa forma, apenas os campos de treinamento e os vestiários estão sendo disponibilizados.

A interdição completa do CT causaria, como já vem causando, severo prejuízo a centenas de jovens atletas que ali estudam e recebem assistência multidisciplinar do mais alto nível.

5 – o Flamengo pretende interditar a unidade na segunda-feira ou pretende recorrer da decisão tomada pela prefeitura em 2017?

RESPOSTA – O Flamengo entende que a mera utilização diurna de seus campos de treinamento para o elenco profissional não representa qualquer risco. O Clube reitera que não está havendo utilização noturna das instalações por nenhuma pessoa.

O Flamengo está estudando a adoção de medidas que possam vir a revogar a ordem de interdição, de forma que os campos e os vestiários possam ser usados no horário diurno, e até que as pequenas exigências feitas em relação aos imóveis estejam atendidas. Todos os módulos foram desativados e serão retirados do CT, por não serem mais necessários.

6 – que tipo de atividades estão sendo praticadas no Ninho nos últimos dias?

RESPOSTA – Somente treinamentos diurnos, para atletas adultos, e sem pernoite no CT.

7 – que tipo de modificações (obras) já estão sendo feitas no Ninho do Urubu?

RESPOSTA – Todos os ajustes solicitados pelas autoridades estão sendo realizados. Os módulos habitacionais não serão mais utilizados, em razão de o prédio 1 do CT (que era destinado aos atletas profissionais) ter sido destinado aos jovens da base que precisam se alojar no Rio de Janeiro.

8 – onde os atletas de base passarão a treinar e a morar?

RESPOSTA – A operação com atletas de base com famílias em outras cidades que não o Rio de Janeiro está totalmente suspensa devido à ordem judicial solicitada pelo MP da Infância e do Adolescente. A operação de receber adolescentes é extremante delicada e complexa.

O Clube não tem condições de receber centenas de atletas da base em outro local que não o CT, que é estruturado para oferecer educação escolar, atendimentos médico e odontológico, alimentação, nutricionistas, pedagogos, monitores e outros profissionais que zelam pelo bem-estar das equipe da base. Não há como reproduzir toda essa estrutura de atendimento aos atletas em outro ambiente que não o CT.

O Flamengo entende que esses jovens estão sendo prejudicados com o impedimento de utilização diurna, assim como outros 350 atletas que se utilizavam dos campos do CT.

Tags
Mais

Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar