F1Motor

De pai para filho: George tem Ayrton Senna como ídolo

George Alencar de Freitas Militão, com 43 anos, nascido e ainda continua morando em Salvador/BA, começou a assistir Fórmula 1 em 1982 e tem como ídolo Ayrton Senna.

Nesta idade George já sabia todos os modelos de carros, bem como suas marcas correspondentes. Ele via seu saudoso pai torcendo, e lembra que passou a ver e a gostar dos carros, um ultrapassando o outro. A partir de então ele passou a gostar e a acompanhar as corridas de Fórmula 1.

George passou a ver Senna como um piloto diferenciado, quando começou a assistir suas corridas, sobretudo na chuva. Na maioria das corridas, quando chovia, ele sempre se saia muito bem, justamente quando se é muito difícil a condução nessas condições adversas.

Não há nenhuma possibilidade de erro, é difícil o momento de tracionar, de frear, a visibilidade é muito menor, a condução é totalmente diferente. Ali que ele se mostrava um piloto sensacional. A primeira corrida que ele venceu foi justamente assim, no GP de Portugal, 21 de Abril de 1985, com um carro que estava longe de ser competitivo.

Senna foi lá, fez a volta mais rápida, largando na pole position. No dia da corrida, ele não tomou conhecimento, simplesmente largou bem, manteve sua posição, e andou sem ninguém ameaçá-lo. Foi uma superioridade incontestável.

“Sempre tive vontade de correr de kart e chegar nas categorias mais importantes, mas com o tempo, fui vendo que era um esporte caro, e que esse sonho não seria tão fácil de conseguir. Meus pais não tinham condições de arcar com os custos, além do mais, eles queriam que eu só me dedicasse aos estudos. Sempre gostei de disputar com alguém, seja correndo, andado de bicicleta, nadando, e nada mais competitivo que uma corrida de Fórmula 1”, diz George.

George sempre gostou de automobilismo em geral, ele tem amigos que curtem também assistir corridas de Stock Car, Kart , entre outros. Então ele fez amizades por conta desse gosto. Hoje ele tem amizades com pessoas de vários lugares do Brasil por conta do Senna e da Fórmula 1.

“Tenho um grupo de whats chamada Acelera Ayrton, torcida essa oficial. Participo de 2 campeonatos virtuais de Fórmula 1 na plataforma Xbox one, na qual existem pilotos de vários locais do país. Esse ano irei realizar um sonho antigo, de assistir ao GP do Brasil de F1 em Interlagos, e 4 dias depois irei ao Instituto Ayrton Senna”, diz George.

Seu ídolo, sem dúvidas, é o Senna, pois ele foi e ainda continua sendo exemplo de carisma, humildade, determinação, arrojo, perfeccionismo, superação. Para George era um exemplo de ser humano, de uma pessoa que fazia o bem, que ajudava o próximo.

Quando Senna morreu foi um baque enorme. George disse que ficou muito mal, 1 semana sem ir para a escola, parecia que tinha sido um parente bem próximo a ele, mas continuou assistindo a Fórmula 1 até hoje.

“Meu saudoso pai me disse uma frase curiosa que jamais irei esquecer: ele me disse – ¨ Outro Ayrton Senna só ira surgir daqui a 50 anos. Já temos metade desse tempo, e afirmo: Ainda não vi um piloto fazer o que ele fazia, nem Schumacher e muito menos o Hamilton, que está caminhando para superar todos os números de vitórias, poles, títulos, etc” diz George.

O melhor piloto da atualidade para George é o Lewis Hamilton, pois é o piloto mais completo, muito veloz, comete poucos erros, muito regular, quase não comete erros, e está na melhor equipe da F1 atual. Está no lugar certo, na hora certa, e já faturou seu sexto título mundial, superando o argentino Juan Manoel Fangio com cinco títulos. Agora deve igualar ano que vem o hepta campeão Michael Schumacher, com sete títulos.

“Senna foi um piloto extraordinário, um cara que era muito determinado e focado em ser sempre o melhor. Automobilismo sempre foi a sua grande paixão. Senna é um exemplo de piloto e de empresário de sucesso, não é atoa que sua logomarca era o S de Senna, e a frase: Driven to Perfection, ou seja: conduzido a perfeição”, diz George.

“É um caminho árduo, exige disciplina, dedicação, força de vontade, persistência, preparo físico, foco. Senna fez tudo isso.  E vou usar uma trecho de uma frase dele: ‘faça tudo com muito amor, e com muita fé em Deus, que de alguma forma você chega lá’, e outra que gosto também:  ‘quando Deus quer, não tem quem não queira’  Se é o sonho chegar a disputar a F1 e se tem condições financeiras para tal, o céu é o seu limite !! É isso aí”, finaliza George.

LEIA MAIS

Paulo dribla as dificuldades para realizar seus sonhos: ser jogador e corredor

Tags
Mais

Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar