Botafogo

Marcinho volta bem a titularidade e elogia Barroca por conseguir passar por momento difícil

Lateral disse que conversas com psicólogo e Barroca o ajudaram para retornar bem ao elenco principal

Marcinho concedeu entrevista coletiva nessa terça-feira (07), no estádio Nilton Santos e falou sobre sobre a volta no time titular, o quanto evoluiu e como a conversa com o psicólogo do clube, Paulo Ribeiro, e com Eduardo Barroca foram fundamentais.

“Eu convivi quase um ano com as vaias, era sempre assim, mas conseguia passar por cima. Tive momentos muito bons mesmo com a vaia me acompanhando. Tem momento que você não consegue mais reverter aquilo. Difícil ter todo dia ou todo fim de semana uma pessoa dizendo que você é ruim. Graças a Deus, tenho confiança plena do clube. Vi que sou muito querido, não só por comissão, companheiros. Conversei muito com o Barroca, conversei muito com o Paulo Ribeiro, nosso psicólogo. Cresci muito.”

O lateral falou sobre a fase no banco de reservas, após o retorno de Fernando ao Botafogo e o quanto esse período foi bom para a sua evolução.

“Esse momento foi muito importante para mim mais do que para qualquer outra pessoa. Cresci muito nesse período, parei para refletir sobre as coisas que fazia de bom e não eram valorizadas. Olhei também para os meus defeitos. Nesse período sabático, em que você olha para os acertos e defeitos são importantíssimos. Você cresce como pessoa. Acho que estava tudo mais na minha cabeça. Não tinha mais força para atacar, driblar, fazer meus cruzamentos e chutar no gol. Não conseguia reverter aquilo para ter força em campo. Foi o que eu consegui recuperar.”

Marcinho falou de sua relação com Eduardo Barroca. O quanto foi importante no período em que ficou fora do time titular, e que o treinador do Glorioso é uma das pessoas que mais admira em sua vida.

“Não tenho nem palavras para descrever o Barroca. Desde a base, ele teve uma relação muito franca comigo, não tem medo de ser verdadeiro. Acho isso um trunfo muito grande. Eram conversas muito sinceras. O que eu sentia, falava. Isso faz a gente ter a relação e ele ser esse cara especial. Na minha vida, ele é um cara muito importante.”

Tags
Mais

Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar