Fluminense

Mário Bittencourt é eleito novo presidente do Fluminense: “está mais vivo do que nunca”

Com Celso Barros como vice-geral, advogado supera Ricardo Tenório no pleito antecipado deste sábado e comandará o clube pelos próximos três anos e meio. Posse está marcada para a segunda-feira

Neste sábado, dia 8 de junho, Mário Bittencourt venceu Ricardo Tenório na eleição antecipada e se tornou o mais novo presidente tricolor. O mandato será válido por três anos e meio, ou seja, até o final de 2022, e começa oficialmente na segunda-feira, data da posse.

“Sou tricolor de família. Meu avô, meu pai, minha mulher… todos são tricolores. Depois da minha família, o Fluminense é a coisa mais importante da minha vida. A vitória é serena pois sabemos das nossas dificuldades. Quem já esteve aqui dentro sabe que o dia a dia é difícil. É dolorido. Eu me sinto preparado e maduro. O dia de hoje foi emocionante e de muito trabalho”

Com 2225 votos.Mário Bittencourt bateu Ricardo Tenório, que alcançou 1032 votos. O número de brancos e nulos foi de 5 e 24, respectivamente. No total, foram 3286 votos. Celso Barros, ex-presidente da Unimed-Rio, foi eleito vice-geral. Os 150 conselheiros titulares e os 50 suplentes, porém, assumirão seus cargos apenas em 1º de dezembro. Até lá, a atual composição, comandada pelo presidente Fernando Leite, continua.

Em sua primeira entrevista como presidente, Mário falou sobre as medidas emergenciais a serem tomadas

“A gente trabalhou muito com o sigilo. Algumas coisas a gente já encaminhou, como o parcelamento da dívida trabalhista. Tivemos duas boas reuniões com possíveis patrocinadores. Essa antecipação da eleição traz a dificuldade de assumir com o trabalho já iniciado no futebol. Mas a parada da Copa América nos dá a chance de resolver os problemas de forma emergencial. Seria leviano se falasse que resolveria tudo agora”.

Mario respondeu sobre ter realizado o sonho de se tornar presidente do Fluminense

“Era um desejo, sim. Ele foi construído ao longo de muitos anos. Entrei aqui em 1998 como estagiário, era setembro daquele ano. Tinha 20 anos e passei a trabalhar no departamento jurídico. Advoguei aqui para todos os esportes e para todas as categorias, talvez as pessoas não saibam isso. Eu construí esse caminho que foi me dando a experiência, apesar de ter 40 anos de idade. Tenho 20 anos de dia a dia conhecendo os problemas do Fluminense. Depois, em 2009, atuei no futebol, o coração do clube. Repeti isso em 2014 como vice de futebol. Em 2016, fizemos uma campanha bacana. Agora, contei com a experiência do Celso para sermos eleitos. A cabeça da gente vai mudando, tinha uma há 10 anos, agora estou mais maduro”.

A posse

Está marcada para segunda-feira, em cerimônia no Salão Nobre das Laranjeiras.

Confira mais noticias do Fluminense

Tags
Mais

Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar