BasqueteNBBVasco da Gama

NBB: Vasco perde mais uma em São Januário

O Basquete Cearense venceu a primeira partida fora de casa no NBB 18/19

O Vasco perdeu mais uma em São Januário, a sexta seguida, desta vez para o Basquete Cearense por 79 a 77. Com o resultado, o Carcará sobe para 11ª posição, ultrapassando o Cruzmaltino que agora ocupa a 12ª colocação.

Confira outras notícias do Vasco da Gama

O JOGO

1º Quarto – Vasco 18 x 15 Basquete Cearense

O jogo começou equilibrado, mas logo o Vasco colocou uma vantagem de 7 pontos quando tinha a posse de bola no ataque, o time trabalhava a bola, um ritmo diferente do praticado nas últimas partidas. Porém logo o Basquete Cearense encostou no placar com 2 bola de três, uma de Paulinho Boracini e outra de Cobb para encostar no placar. Até então o duelo de gigantes entre Caio Torres e Douglas Kurtz, era o pivô do Vasco que levava a melhor. Kurt, um dos destaques do Carcará na temporada só conseguiu 2 pontos no garrafão e com nenhum rebote sequer. No entanto, Torres conseguiu 4 rebotes sendo um deles ofensivo.

2º Quarto – Vasco 23 x 23 Basquete Cearense

No segundo quarto, o Vasco conseguiu trabalhar mais a posse no ataque e o coletivo ficou em destaque. Por outro lado, a defesa vascaína enfrentou dificuldades em parar o Paulinho Boracini. O armador que já tinha feito bom 1º quarto, cresceu mais ainda no jogo e fez mais 10 pontos, equilibrando a partida a favor do Carcará.

No Vasco, Stocks, Okorie, Vithinho e Rafael, vindo muito bem do banco, apareciam bem na partida e dividiam a responsabilidade, mais um ponto positivo no time Cruzmaltino. Uma diferença que ficou evidente em relação as últimas partida. Porém apesar da pontuação bem dividida, o armador Vithinho foi o único a dar assistências no Vasco, ao todo foram 4.

3º Quarto – Vasco 15 x 18 Basquete Cearense

Na volta do intervalo, o jogo se manteve equilibrado, porém o aproveitamento do arremesso de quadra caiu. Ambas equipes ficaram com aproveitamento de 16,7% nas bolas de três. O maior pontuador do Basquete Cearense no quarto foi Rashaun com 6 pontos, e Stocks no Vasco, com 7 pontos.

Paulinho que havia feito 16 pontos, apenas no primeiro tempo, foi poupado pelo técnico Dannyel Russo, já que retorna de uma lesão no joelho e faz apenas sua sexta partida na temporada, o armador entrou faltando 1 minuto e 22 segundos para o fim do quarto.

O que desequilibrou e deu a vitória ao Carcará no 3º quarto foi os jogadores vindo da rotação pontuando. O Sualisson, por exemplo, fez 5 pontos e pegou 5 rebotes, fazendo um bom trabalho de garrafão. Em um único quarto o ala ficou acima de suas médias no NBB 18/19. Atualmente são 4,7 pontos por jogo e 2,4 rebotes por jogo.

4º Quarto – Vasco 21 x 23 Basquete Cearense

No início do último período, as equipes empatavam em 56 a 56. Caio Torres que só havia feito 7 pontos na partida, foi a válvula de escape do Vasco e fez 8 pontos apenas no último quarto, convertendo 2 bolas de três. Porém o pivô errou 2 tentativas para dois pontos e ainda 2 lance livres, outro a errar bolas que poderiam ter feito a diferença no placar final foi Duda. O experiente ala errou suas 2 tentativas de três.

Além dos problemas na conclusão das jogadas, o Vasco também teve dificuldades na defesa do garrafão. Foram 6 rebotes ofensivos cedidos ao Carcará.

Faltando 3 minutos no relógio, o Vasco vencia por 72 a 68, e começava então um show de arremessos errados. Caio Torres e Stocks errando lance livre no Vasco, Cobb e Felipe errando arremessos de quadra no Basquete Cearense. Foram 2 minutos com apenas um 1 ponto convertido na partida, um lance livre certo do pivô Caio Torres.

Faltando 33 segundos para o fim de jogo o placar estava 75 a 72, o Carcará tinha a posse de bola. Bastava um bandeja para dois pontos e diminuir a vantagem para um, pois ainda sim teria a última posse do jogo. Mesmo com o tempo pedido pelo técnico Dannyel Russo, o Basquete Cearense não conseguiu construir uma jogada para um bom arremesso. Primeiro o Paulinho Boracini errou a tentativa para três, Cobb pegou o rebote e na sequência o ala-armador Paulo também forçou a bola de três e errou.

O Carcará então partiu para o plano B, fazer faltas, torcer para acontecer erros nos lances livres e pontuar na sua posse para no mínimo empatar a partida. E aconteceu mais que isso. Duda e Stocks em dois lances livres cada, perderam um. O árbitro Douglas Lamp deu uma controversa falta antidesportiva de Vithinho em cima do estadunidense, Cobb. O armador foi para linha de lance livres e converteu os dois. Com a posse de bola faltando 3 segundos para o fim, mais uma vez Paulinho Boracini apareceu, foi para jogada individual, partindo para dentro do garrafão e fazendo a bandeja.

Reclamando muito da arbitragem, e atrás do placar restando apenas 1 segundo no relógio, o psicológico do Vasco ficou em baixa. No último lance Vithinho passou a bola forte demais e ela saiu de quadra.

Resultado final – Vasco 77 x 79 Basquete Cearense

O DESTAQUE DO JOGO

Mesmo Caio Torres anotando um duplo-duplo, com 15 pontos e 13 rebotes e Deonta Stocks fazendo 23 pontos, nada foi possível para parar o Homem do Jogo. Paulinho Boracini, o cestinha do jogo com 26 pontos e terminou a partida com 24 de eficiência.

O Vasco só volta as quadras no dia 4 de fevereiro (segunda-feira), jogará mais uma vez no Ginásio de São Januário, onde irá enfrentar o Minas às 20h. Já o Basquete Cearense enfrenta o Corinthians no Ginásio Paulo Saraste em Fortaleza, na próxima terça-feira (29/01), também às 20h.

Tags
Mais

Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar