BotafogoSem categoria

Opinião: Correndo contra o tempo

Apesar da atuação regular, o Botafogo venceu o Avaí em casa e escapou da zona de rebaixamento

A zona de rebaixamento é um dos piores pesadelos de todo time que disputa o Campeonato Brasileiro. Uma zona perigosa, que já teve os times mais improváveis e prováveis na história dos pontos corridos, e que ainda é e sempre será um lugar temido por clubes brasileiros. Depois do jogo de ontem (11), o Botafogo finalmente se viu correndo contra o tempo para escapar do Z4.

Não foi a melhor atuação do Alvinegro, longe disso. Depois de uma partida memorável diante do Flamengo, líder do campeonato, o Botafogo enfrentou o último colocado, jogando totalmente inferior a ele. O Glorioso já entrou em campo na zona que leva direto para a série B, e precisava da vitória para ver uma luz no fim do túnel e para se manter vivo na séria A. O  primeiro gol não demorou a sair, mas distante de dar méritos a equipe de Alberto Valentim por isso. Com o resultado favorável, o Botafogo se fechou. Levou sustos desnecessários e pouco deu trabalho para o goleiro adversário.

Os números do Avaí impressionaram, foram bolas perigosas que Gatito teve que defender na noite de chuva no Nilton Santos. Depois de alguns sufocos, a torcida teve mais uma parcela importante nesse jogo, que além de marcar presença, fazer uma festa excepcional durante os 90 minutos, em uma segunda-feira chuvosa, gritou o nome de “Diego Souza”. O técnico alvinegro ouviu o pedido vindo da arquibancada e o camisa 7 resolveu o jogo após converter a cobrança de pênalti.

A torcida marcou presença, esteve junto, cantou, apoiou e sentiu tudo o que deveria sentir naquela noite, mas não merecia ver o que viu. Um time sem chances e apagado em campo, se viu distanciar da zona de rebaixamento, mas que vai precisar se empanhar muito mais para se ver livre dela e permanecer brigando de um lugar que não deveria ter saído.

*Este texto não representa, obrigatoriamente, o ponto de vista da Rádio Opinião.

Tags
Mais

Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar