Vasco da Gama

Opinião: Vasco foi gigante, foi Vasco

Apesar das dificuldades, Cruz-Maltino fez jogo de igual para igual com Flamengo e conseguiu arrumar empate no último lance

Mesmo com um em ascensão e o outro em reconstrução, Flamengo e Vasco travaram um belo duelo no Maracanã, na noite da última quarta-feira. Mesmo com o rival encantando a todos e liderando o campeonato, o Cruz-Maltino não se intimidou, jogou com a alma, com o coração, lutou durante todo os 90 minutos e conseguiu arrancar um empate heroico no último lance da partida.

Logo no primeiro minuto um golpe duro: gol do Flamengo. O início foi o pior possível, mas o Vasco foi valente. Apesar da grande disparidade técnica e de investimento entre as duas equipes, o Cruz-Maltino deixou tudo isso de lado e resolveu focar no campo. Com isso, o time foi gostando do jogo e começando a ameaçar a meta de Diego Alves. Mesmo atrás no placar, não faltava entrega e vontade. Até que aos 33 minutos veio a recompensa. Rossi cruzou, Raul escorou e Marrony colocou no fundo do gol. Empate justo até aquela altura do campeonato. Na sequência, Pikachu fez o que quis para cima de Pablo Mari e Rodrigo Caio e sofreu pênalti. O lateral-direito não se intimidou, pegou a bola e fez. Talvez nem passasse pela sua cabeça o pênalti desperdiçado no primeiro turno. Ainda bem. No entanto, no finalzinho o castigo. Danilo Barcelos tentou cortar e fez contra.

Na segunda etapa o Vasco não se abalou pelo gol sofrido e foi para cima. Pikachu e Rossi tabelaram, o atacante cruzou para Marcos Jr marcar e recolocar o Cruz-Maltino à frente no placar. Mas o jogo não era contra qualquer adversário. O Flamengo mostrou porquê tem o melhor time do Brasil. Bruno Henrique, o rei dos clássicos, fez dois belos gols e virou para o Fla. O Vasco era valente, era gigante. Mesmo cansado, quando parecia não existir mais forças para buscar o empate, brilhou a estrela de Ribamar. Após chuveirinho na área e toque de Henríquez, o centroavante vascaíno subiu mais que a defesa e cabeceou para o fundo das redes. Tudo igual novamente. Que jogo!

Números da partida:

Flamengo 4 x 4 Vasco

67% (Posse de bola) 33%

11 (Finalizações) 9

512 (Passes) 245

23 (Faltas) 25

6 (Cartões amarelos) 5

O clássico teve de tudo: oito gols (um contra), duas viradas, polêmica, empate no último lance, lindas jogadas, cartões e confusão. Mesmo com todos os empecilhos, o Vasco foi guerreiro e fez seu melhor jogo no ano, mesmo não sendo em números, mas em vontade, em garra, em raça. O Vasco foi gigante, o Vasco foi Vasco. Destaque também para a torcida, que fez um show à parte. Os vascaínos presente um show à parte, fizeram a diferença e empurraram o time em busca do resultado.

Foto: Rafael Ribeiro

O técnico Vanderlei Luxemburgo ressaltou o espírito da equipe após o jogo e pediu respeito à camisa vascaína.

– A história do futebol é bonita, porque tem de conhecer a história. Realmente estamos brigando ali embaixo, nunca escondi isso. Mas acima de tudo estamos brigando com dignidade. Respeita a tradição do Vasco. Essa camisa aqui tem tradição, história. É isso que os meus jogadores têm de honrar. Não brigamos pelo título, mas acima de tudo honramos a camisa do Vasco.

*Este texto não representa, obrigatoriamente, o ponto de vista da Rádio Opinião

+ Confira mais notícias do Vasco

.

 

Tags
Mais

Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar