Copa Sul-americana

“Vai ter volta”? Fluminense perde por 2×0 para o Atlético-PR e precisa vencer no Maracanã

“Vai ter volta”, essa foi a frase dita por Gum assim que o árbitro terminou a partida e o zagueiro se encaminhou para o vestiário. Com gols de Renan Lodi e Rony, o Atlético-PR fez 2 a 0 no Fluminense, neutralizou as principais peças do adversário e saiu na frente na disputa por uma vaga na decisão da Sul-Americana.

O zagueiro referia-se ao jogo de volta, dia 28 de novembro no Maracanã, onde o Tricolor precisará vencer por três gols de diferença para avançar à decisão.

– Tem volta. Futebol é lindo, impressionante porque acontecem essas viradas. Estamos jogando uma semifinal. Muitos não acreditavam que chegaríamos até aqui e continuam não acreditando. Sabíamos que o Atlético era uma boa equipe. Temos a consciência de que não acabou. Saudamos nossos torcedores pelo apoio que eles nos deram. E agora é continuar acreditando. Vamos nos preparar muito para fazer o jogo da volta.

Atlético-PR e Fluminense decidem a vaga na decisão da Sul-Americana no dia 28 de novembro, no Maracanã. O Tricolor precisa vencer por três gols de diferença para garantir a classificação. Neste fim de semana, as equipes entram em campo pelo Brasileirão: no sábado, às 19h, o Furacão recebe o Cruzeiro; no domingo, às 19h, o Tricolor encara o Sport, no Maracanã.

Primeiro tempo

Muitos erros e falta de foco, cruciais para a derrota do Fluminense. Júlio Cesar trabalhou bastante nas duas etapas do jogo.  Fluminense começou marcando em cima, para dificultar a saída de bola do time da casa. A estratégia estava dando certo nos primeiros minutos, até a primeira escapada de Marcelo Cirino, quando Gum evitou o que seria gol do Atlético. O susto não mudou o Flu, que seguiu com personalidade marcando no campo ofensivo. A resposta veio aos 11 minutos, Santos defendeu em sequência as finalizações de Gum e Luciano, após escanteio cobrado por Sornoza. O jogo era corrido e, dois minutos depois, foi a vez de Júlio Cesar fazer boa defesa em chute cruzado de Pablo. Aos 18 minutos, Renan Lodi finalizou duas vezes para abrir o placar. O Fluminense sentiu o gol e foi pressionado. Julio voltou a trabalhar em dois lances contra Marcelo Cirino e fez defesa incrível com a mão esquerda em finalização de primeira de Lucho, já na grande área. O Furacão quase se complicou em erro individual: Everaldo aproveitou saída ruim de Thiago Heleno, invadiu a área pela esquerda e bateu de bico, mas parou em Santos.

Segundo tempo

Após 25 minutos de superioridade tricolor no 2º tempo, Fluminense voltou a ser envolvido pelo Atlético-PR. Furacão chegou duas vezes com perigo e na terceira ampliou o placar aos 32.

Fluminense teve chance de balançar a rede, mas, se não fosse Julio César, poderia sair de Curitiba com uma desvantagem ainda maior. O goleiro fez ao menos quatro defesas difíceis – uma gigante em finalização de Lucho González, ainda no primeiro tempo – e deixou o Tricolor vivo na luta por uma vaga na decisão da Sul-Americana.

Marcelo Oliveira

O técnico Marcelo Oliveira demonstrou confiança na recuperação do Fluminense na partida de volta da semifinal da Copa Sul-Americana. Após a derrota por dois a zero para o Atlético-PR, na Arena da Baixada, o treinador fez questão de destacar a força de vontade do grupo de jogadores.

-Nos começamos muito bem o jogo, terminamos o primeiro tempo bem também, mas o volume deles jogando aqui é muito grande. Concordo que o Atlético teve mais oportunidades. Foi muito mais uma imposição do Atlético, uma equipe entrosada, que aproveita muito bem o fator casa, tanto a força da torcida quanto o gramado sintético. Nosso grupo, mesmo com todas as dificuldades, que são públicas, dá uma resposta muito grande ao trabalho, é muito comprometido. Vamos pensar uma estratégia, vamos entender que o Atlético jogou melhor, mas que nós também tivemos oportunidades e isso nos dá a esperança que, com determinação e a entrega de todos, no Maracanã, poderemos modificar essa situação – disse o treinador, que falou também sobre as condições da grama sintética da Arena da Baixada.

O Tricolor precisa vencer por três gols de diferença para garantir a classificação. Neste fim de semana, as equipes entram em campo pelo Brasileirão: no sábado, às 19h, o Furacão recebe o Cruzeiro; no domingo, às 19h, o Tricolor encara o Sport, no Maracanã.

FICHA TÉCNICA

COPA SUL-AMERICANA – SEMIFINAL – ida
Local:
 Arena da Baixada – Curitiba-PR

Atlético (2)
Santos,Jonathan, Thiago Heleno, Léo Pereira e Renan Lodi; Lucho (Welligton), Bruno Guimarães, Nikão e Raphael Veiga; Marcelo Cirino (Rony) e Pablo (Bergson)
Técnico: Thiago Nunes

Fluminense (0)
Júlio Cesar, Ibañez, Gum e Digão; Jadson, Airton (Leo), Richard, Sornoza (Junior Dutra) e Ayrton Lucas; Everaldo ( Marcos Jr) e Luciano
Técnico:
 Marcelo Oliveira

Gols: Renan Lodi (18/1T) e Rony (32/2T)

Cartões amarelos:  Marcelo Cirino (21/1T), Lucho (33/1T), Ayrton Lucas (37/1T), Renan Lodi (02/2T), Everaldo (12/2T)

Arbitragem: Roddy Zambrano Olmedo ,Christian Lescano e Byron Romero – Todos Equador

Mais

Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close