Fluminense

Waldo, ídolo e maior artilheiro do Fluminense, morre aos 84 anos

Ex-jogador sofria de Alzheimer

Waldo Machado da Silva morreu nesta segunda-feira (25), aos 84 anos. O ex-atacante lutava contra Alzheimer. O jogador marcou 319 gols em 403 jogos (média de 0,79 gols/partida) com a camisa verde, branco e grená. Números que o fazem o maior artilheiro da história do clube. Orlando Pingo de Ouro e Fred completam a lista dos três primeiros, com 184 gols e 172, respectivamente.

Waldo vivia em Valência, na Espanha, numa clínica pois não tinha condições de viver sozinho. O atacante recebia ajuda da Associação de ex-jogadores do Valencia e sequer lembra que foi jogador de futebol e o maior artilheiro tricolor. Waldo jogou no Flu entre 1954 e 1961, quando se transferiu para o time espanhol.

No Velho Continente o jogador também fez sucesso: em 296 jogos marcou 160 gols. É o segundo maior artilheiro de ‘Los Che’, atrás de Edmundo Suárez e à frente de Mario Kempes e David Villa. Em 1967, Waldo foi o goleador máximo do Campeonato Espanhol.

Waldo jogou em Valência pela primeira vez com o Fluminense, numa homenagem ao compatriota Walter. O brasileiro havia falecido num acidente de carro. Depois do jogo, o mandatário do clube espanhol, Julio de Miguel, mandou o gerente de futebol, Vicente Peris, para o Brasil para contratar o atacante, que mais tarde faria história com a camisa do Valencia.

O Valencia se manisfestou no Twitter

Tags
Mais

Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar