Flamengo

William Arão elogia Jorge Jesus em coletiva e diz que treinador cobra todos da mesma forma

Volante concedeu entrevista coletiva na tarde desta terça-feira no Ninho do Urubu

Jogador destacou na coletiva que Jorge Jesus cobra todos os jogadores do elenco da mesma forma e que ideias do treinador são diferentes do Brasil.

Wiliam Arão foi o responsável da entrevista coletiva, no Ninho do Urubu. Jogador, que vem de boas atuações com a camisa do rubro-negro, falou sobre o jogo de quarta-feira, títulos e sobre a cobrança que vem sofrendo do treinador português nos jogos do Flamengo.

– Ele pega no pé de todo mundo. Mas eu levo na boa. Estou aqui para crescer como atleta e como homem. Então se ele tem alguma coisa para falar eu vou ouvir e executar. Muitas vezes ele me elogia. Então vamos trabalhar e continuar crescendo.

Confira outros trechos da entrevista coletiva de William Arão.

Posição

Novidade para mim não é. Joguei minha carreira toda de primeiro volante. Nós jogadores brasileiros temos um entendimento e ele tem outro(de ser primeiro volante).

Andrés Sanches

É a opinião dele, apesar de eu não concordar. O jogo de domingo tá aí para provar isso. O de quarta também, jogamos só com um volante e não perdemos. O Jorge é nosso treinador e vamos fazer o que ele pede. Vamos executar de uma maneira mais rápida.

Títulos

Impossível não é. Estamos na competição e temos chances. Sabemos que não vai ser fácil. O brasileiro é uma competição longa. Muita coisa pode acontecer. Aqui na nossa cabeça estamos disputando todas as competições e temos chances de ganhar. Pensamos a cada jogo e a cada competição. Temos um elenco forte e bom.

Jogos anteriores

Cada jogo tem uma história. Tem um determinado aspecto. A gente cresceu como equipe. Vamos fazer uma partida muito menor do que fizemos na quarta e no domingo. Vamos fazer um grande jogo.

Jogo decisivo

Aqui no Flamengo não podemos escolher jogo. A gente sabe da grandeza desse clube, de vestir essa camisa. Não entramos relaxado no domingo. A gente jogo como se fosse final de Copa do mundo. Sabemos que é um jogo eliminatório mas vamos encarar como se fosse uma final.

Pressão na vaga do Cuéllar

Não, a pressão que eu sinto é de fazer meu melhor em cada partida. Fazer o que treinador pede. Sou humano e nem sempre vou jogar bem. Nem sempre vou cumprir bem meu papel. Mas eu entro em campo para fazer o meu melhor sempre.

Patinho feio

Eu não sabia disso. Eu fui almoçar depois e meu amigo me falou. Eu não penso dessa fora. Ele pega no meu pé para corrigir as coisas, mas ele cobra todo mundo da maneira igual. Eu tento assimilar para fazer o que ele pede.

Tags
Mais

Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar