BotafogoCopa do BrasilFutebol

Zé Ricardo fala sobre não concentração dos atletas, entende exigência da torcida e diz: “torcida está no seu direito”

Após empate contra o Juventude, Zé Ricardo falou sobre o protesto pelos salários atrasados dos jogadores alvinegros

Após o Botafogo empatar em 1 a 1 o jogo pela Copa do Brasil, contra o Juventude, a torcida não gostou nada da atuação da equipe e pegou no pé do técnico Zé Ricardo. O time e a comissão técnica saíram de campo sob fortes vaias dos mais de 21 mil torcedores no estádio.

O técnico Zé Ricardo disse na coletiva de impressa sobre a insatisfação do torcedor.

A torcida está no seu direito, a gente entende. Mas temos que seguir as nossas convicções, não tem outro jeito. Temos uma comissão, trocamos muitas ideias, trabalhamos para caramba e buscamos sempre a melhor solução, para um melhor resultado. A eliminação precoce no Campeonato Carioca trouxe uma pressão grande para todos nós. Tivemos muitas chance de finalizar, mas faltou caprichar mais. Sabendo disso, o Juventude apostou em um jogo mais lento, atrasando o jogo. E a arbitragem permitiu – disse.

A entrevista abriu brecha para se comentar da situação de salários atrasados dos jogadores, que decidiram não se concentrar antes da partida.

Após a coletiva de ontem, os atletas me chamaram e comunicaram. Ainda conversei se era consulta ou comunicado. Mas eles se posicionaram em relação a não concentrar. Independente de achar certo ou errado, foi uma decisão coletiva. Mas acho que não atrapalhou em nada com relação ao resultado. Temos um grupo profissional, que se doou muito no jogo de hoje. Essa é uma questão da direção do clube. Falamos só das questões técnicas. Pelo pouco que eu soube, a direção está muito empenhada em buscar essa solução rápida. O Botafogo tem muitos problemas financeiros com penhoras e bloqueios, que interferem diretamente. Estão fazendo o esforço que podem para solucionar o quanto antes.

Zé Ricardo fez uma avaliação sobre o time, e considerou o primeiro tempo ruim como um dos fatores determinantes para o resultado que desagradou a torcida botafoguense.

Poderíamos ter sido mais agressivos no primeiro tempo, trocar os passes um pouco mais rápido, buscar o jogo pelos lados do campo. Conseguimos anular alguns contra-ataques, não me lembro do Gatito fazer nenhuma intervenção. Mas não fomos competentes no primeiro tempo em criar oportunidades e chances de gols. No segundo tempo tivemos mais calma, volume pelo lado, criamos as chances, faltou finalização de fora da área. O que o torcedor pode esperar é uma equipe sempre vibrante, guerreira. Precisamos melhorar sim, mas temos condições de avançar e ir bem mais longe na competição. – analisou.

O elenco do Botafogo ganha folga nesta sexta e só volta a treinar no sábado, de olho no jogo de volta contra o Juventude, na próxima quinta, às 19h15, no Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias de Sul. Para seguir vivo na Copa do Brasil e colocar a premiação no bolso, o Alvinegro precisa vencer. Empate leva a decisão para os pênaltis.

Tags
Mais

Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar